Data da publicação: 07 de Junho de 2011 ás 15:23:08
Discurso do deputado Zé Neto, proferido no dia 02 de maio de 2011, em resposta à críticas feitas pelo deputado Bruno Reis , sobre os investimentos da Embasa na área de propaganda

  Deputado Bruno Reis, vejo com alegria - e digo isso com o senso democrático mais apurado que alguém pode ter na vida pública - quando tece críticas às quais vou responder com documentos na mão e dizendo: “Licitação essa, licitação aquela.” V.Exª é uma Oposição feliz, tem nas mãos documentos e situações regulares, pois estão dentro da lei, dentro do orçamento da Embasa e dentro da perspectiva legal em que obviamente fará as suas críticas, diferentemente do que nós, quando éramos Oposição, encontrávamos nesta Casa e neste Estado.


A Ebal gastava 600 mil reais numa cidade com 20 mil habitantes que nem Ebal tinha. A Ebal, no Carnaval, gastou de um dia para o outro, em dois dias, 12 milhões com três, quatro trios, e nunca se teve um documento para se fazer o contraponto. V.Exª é uma Oposição feliz, tem o prazer de ter deste governo toda a documentação do que é gasto. E quero dizer-lhe que, com o corte financeiro e a impossibilidade de termos a construção do convênio com o município, buscamos via Embasa, sim, porque é muito mais barato do que o dinheiro que se gasta, por exemplo, quando fazemos uma propaganda na TV Bahia.


Se V.Exª souber quanto custa uma semana de propaganda da Embasa na TV Bahia, o que é fundamentalmente importante porque é uma empresa pública que tem um capital depositado para isso, reservado para isso, saberá que muito pouco se gastou em Feira de Santana. E aqui o deputado Carlos Geilson inclusive reclamou, porque achou que deveriam ser mais recursos designados à nossa cidade. Ainda assim, quero dizer a V.Exª que esta Embasa é a terceira melhor empresa pública do Brasil. E quem escolheu não foi nenhuma imprensa baiana, não. Foram revistas especializadas do Sul e Sudeste do País, especialmente as de São Paulo. Aquela empresa sucateada que nós encontramos - porque realmente a encontramos sucateada - hoje não está mais sucateada. Atualmente ela não precisa ser vendida, e o governo de V.Exªs no passado queria entregá-la ao capital privado a qualquer preço. Esta é a empresa que a sociedade defendeu, esta empresa que nós, povo baiano, podemos bater no peito e dizer: “Investimos 4 bilhões na vida dos baianos.”


Três milhões deles passaram a ter água potável em casa com o Água para Todos. Esse programa até está sendo copiado pela presidente Dilma, porque foi na Bahia um sucesso absoluto que nos emocionou quando vimos aquela senhora de quase 90 anos dizendo: “Eu fico aqui nesta fonte às vezes sem ter o que fazer, vendo essa água bonita e bebendo.” V.Exª está falando de uma empresa que hoje é motivo de orgulho para o povo baiano. Fala do reajuste. Com certeza, podemos dizer a V.Exª, o gasto com propaganda da Embasa é mínimo. Agora é muito bem situado. Situado numa festa que tivemos o prazer de colocar na rua figuras como Gloge, de Angélica. V.Exª não conhece, alguns poucos baianos conhecem, mas na nossa Feira de Santana é uma figura extraordinária, como Antônia Honorina, como Marizélia, como a cultura do quixabeira, como vi ontem o DJ Agenor e eu

ficava emocionado e feliz quanto tinha lá a placa da prefeitura municipal e do governo do Estado. Que maturidade desses governantes que a Bahia hoje tem! Quem maturidade poder abraçar a causa pública sem a picuinha de outrora! Que maturidade, não precisar de iluminados e nem de reis como alguns pensavam que eram na Bahia. Meu governador tem dessa Liderança não só a honra de ser Líder deste governo, mas o compromisso e o comprometimento de defender esse projeto que muda a vida dos baianos, que muda o roteiro da política e que muda, consequentemente, as decisões neste Estado em todas as esferas. Vamos investir mais R$ 3 bilhões, se Deus quiser, agora nos próximos dois anos, em saneamento e fornecimento de água. Investimentos vultosos que só na minha cidade são 79 milhões...

(...) agora já, neste momento, investimentos designados pelo PAC e mais 32 a partir de junho para construir grandes reservatórios para viabilizar que as mil e seiscentas agora, mas já há mais milhares que nos últimos 4 anos incluímos como cidadãos que têm a dignidade de ter água potável em casa possam ter o fornecimento regular desta água.

  pessoas se alegrem, mas uma festa para que as pessoas ganhem dinheiro, para que as pessoas apresentem seus grupos culturais, para que as pessoas possam, evidentemente, fomentar diversidade, para que as pessoas também tenham espaço de dois, três dias como eu vi lá o “Vem Louvar”. Quero aqui também registrar a beleza que foi a realização do “Vem Louvar” em Feira de Santana, e os outros tantos retiros espirituais que compõem aquele momento da cidade. 

Quando V.Exªs falam dos 14%, quero lembrar-lhes que é ainda entre as 13 menores tarifas públicas do País, principalmente no tocante a tarifa popular que, nesta Bahia,infelizmente, quem paga celular classe C e D paga sete vezes mais de conta em média do que se paga a uma conta da Embasa que não chega a R$ 6,00, para que o fornecimento de água seja de até dez mil litros cúbicos por mês. Aí V.Exª pode ter certeza que tenho convicção do que estou a defender.

V.Exª tem as suas e eu tenho as minhas. Agora posso dizer-lhe que é muito diferente do passado em que víamos de que forma a Embasa era tratada, sem transparência, sucateada, esquecida e jogada, que, aliás, nos deu um trabalho muito grande para tomar pé da situação, mas posso garantir-lhe que hoje temos o controle exato do quetemos que fazer e estamos a fazer.

Quero agradecer aqui ao presidente Abelardo pela sensibilidade de ter feito ess gasto que poderia ter sido feito numa televisão, que poderia ter sido feito num grande meio de comunicação, que poderia ter sido feito num grande equipamento de mídia ou outro qualquer, mas não, foi feito naquela Micareta que hoje tenho a honra de dizer que faço parte da conjuntura do governo, governo municipal e outros elementos que participaram da construção dessa festa, que fiz parte dessa conjuntura, para poder apresentar aqui hoje os resultados que dão conta de um sucesso extraordinário. Não só de uma festa para que as 66

 

Então tudo isso tem que ser levado em conta e não foi um investimento qualquer,foi um investimento feito por uma empresa pública que recebe dinheiro público, porque quem paga é o público e a tarifa que o cidadão paga para a Embasa ela retorna também para o cidadão, porque V.Exª fala em buscar novos clientes. Quero dizer a V.Exª que o gasto institucional não tem só esse objetivo, mas também tem como objetivo restituir àqueles que são os verdadeiros donos da empresa pública, que é o povo, o que dinheiro dele pode fazer por ele. Nesse momento foi feita a justiça ao povo de Feira, porque os feirenses tiveram o apoio da Embasa para a realização das festas da cidade. A maior festa que temos é a nossa Micareta, que não é só uma festa. Essa é uma Micareta que, quem tem cabeça no lugar para pensar na política como uma coisa ampla, longe dos interesses menores, vai, sim, estar a favor, porque foi um sucesso.


[ Imprimir ]