Data da publicação: 05 de Julho de 2011 ás 17:59:54
Discurso do deputado Zé Neto, líder do governo, proferido durante sessão especial da criação da Região Metropolitana de Feira de Santana no dia 16 de junho de 2011

 O Sr. ZÉ NETO:- Primeiro, não poderia deixar de agradecer a Deus por este momento de graça a esta cidade e aos homens públicos que fazem parte deste dia importante na história dos baianos, do nosso Estado, da história da política.As divergências acontecem e são bem naturais e vão acontecer muitas ainda. E eu prefiro, muitas vezes, esses gritos e disputas ao silêncio que já foi imposto a este País por muitos anos e que ainda deixa sequelas.Gostaria de saudar, mais uma vez, o presidente Marcelo Nilo. Marcelo, parabéns. A ideia deu certo e deve evoluir. É este calor que nos faz pulsar o sangue nas veias e perceber a importância do homem público junto à sociedade. Saúdo o prefeito Tarcízio porser bom anfitrião e, aqui, colaborou no que foi possível, como também estendo as minhas saudações à primeira-dama, deputada Graça, nossa companheira e que lá tem sido uma deputada exitosa.


Foi uma boa surpresa como todos que tivemos a felicidade da volta do deputadoArimatéia, a alegria de receber Geilson, Targino, que também foi bem votado em Feira de Santana e representa os nossos interesses. Saúdo também o deputado Tom, como bem saúdo todos os homenageados. E é bom lembrar o fato de que todos os homenageados têm trabalho prestado a esta cidade, como o ex-prefeito Zé Ronaldo; meu amigo companheiro de muitas jornadas, Colbert Martins, há uma foto minha ao lado do seu pai, eu, com 13 anos de idade, na inauguração do Mercado de Arte, com uma camisa na cabeça, magrelo, olhando-o falar e não imagino onde ele estaria agora nos vendo: eu e você fazendo política. Tomara que não fiquemos longe um do outro; vejo a nossa companheira professora Lélia, que é uma figura que encanta a nossa cidade, adoça e dá poesia a esta cidade. Sem poesia, não se vive, não existe paixão. Sem poesia, a vida fica meio sem graça, e a senhora é uma dessas pessoas que adoçam a nossa cidade.


Quero falar da minha outra companheira. Essa, além da poesia, tem a mais comigo um convívio de luta, de estrada, de movimento, de mão na batalha, no boletim, de sol e chuva, que é essa amiga do peito, irmã, Conceição Borges. Graça, tenho a grande alegria de vê-la aqui, vindo por suas mãos esse reconhecimento muito nos engrandece como feirense. Essa figura representa tão bem os distritos. E tenho a grata alegria de poder trazer a esta solenidade, também, o meu abraço ao professor Jodilton, que é meu professor, porque foi meu professor. Ele e o professor Luciano Ribeiro me deram uma bolsa no Colégio Nobre para que eu estudasse Biologia, Química e, se não me engano, Inglês, pois não era bom nessas matérias – vim de escola pública e fui trabalhar, também, com eles como monitor de Física e Matemática –, o que me possibilitou passar no meu primeiro vestibular. Fui morar na RUF em 1984, a fim de cursar Física na Universidade Federal da Bahia. Posteriormente, passei para Direito. Então, meu professor Jodilton, meu amigo, parabéns por sua escolha. Não só no esporte, como também na saúde, na educação, no empreendedorismo, nas festas da cidade Jodilton tem-se mostrado um feirense nato. Que Deus lhe dê muitas luzes e saúde para que continue brilhando e trazendo brilho para a nossa terra.


E minha homenageada, esse amor de pessoa que veio de Uauá, que trouxe a doçuraque vem por trás da poeira daquela cidade maravilhosa que alguns não entendem.Quero aproveitar para saudar também o presidente Ribeiro, do Legislativo. Fomoscolegas como vereadores. Saúdo as deputadas e deputados da Casa.Deputado Marcelo Nilo, havia um movimento para que não asfaltassem a estrada ara Uauá porque achavam que iriam tirar da cidade a originalidade, porque é construída no centro do sertão, com uma população de pessoas humanas, dignas, lindas e trabalhadoras como em poucos lugares do mundo existem.E a senhora veio lá de Uauá, essa terra do bode e de luta. A senhora chegou aquiem 1971, como freira, para lecionar no Colégio Padre Ovídio. Hoje, todos reconhecem seutrabalho, Irmã Rosa. A senhora fez faculdade, universidade e vem, todo esse tempo, na lutapelo outro, amando e mostrando o caminho do amor, da paciência, da tolerância, da perseverança, nossa Irmã Dulce de Feira.

 

Tenho muita alegria de vê-la entre nós, com saúde. Ela já enfrentou suas batalhas na vida em relação à saúde. E, hoje, são 650 crianças no Dispensário Santana que podem ter esse carinho de mãe, de mulher, de educadora, de quem dá o trabalho, de quem dá a luta e de quem dá a linha.Fico muito feliz de poder homenagear a senhora, Irmã Rosa, que representa uma luz muito grande para a nossa cidade. Então, deixo, aqui, a minha alegria de poder homenageá-la e ver esta cidade, neste momento, registrar esta que não é apenas uma Plenária da Assembleia Itinerante, é, sem dúvida, um marco, um começo desta Assembleia, que está indo para o povo do interior. E em Conquista queremos ter o mesmo sucesso que podemos registrar hoje.Parabéns a todos os presentes, principalmente, os da plateia que, neste momento, fazem o brilho acontecer. Parabéns, Irmã Rosa, que, com muita justiça, vem receber esta homenagem.


[ Imprimir ]