Liderança
 
 
 
   
 
Comissões
 
 
 
 
Bancada da Maioria
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Legislativo
 
 
 
 
Multimídia
 
 

Notícias
Publicada em 19 de Abril de 2017 ás 13:44:34
Share

Direitos Humanos aprova agenda de trabalho

 

A Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública, presidida por Marcelino Galo (PT), aprovou ontem a agenda dos trabalhos para o próximo mês. Audiências públicas, visitas a programas sociais do governo e encontro com o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Carlos Martins, compõem as ações que os deputados executarão em maio. O mês já começa com a visita dos parlamentares, no dia 2, ao Corra pro Abraço, programa coordenado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS).  


Transformado em ação de governo, foi expandido e já existe em Feira de Santana, Vitória da Conquista e Lauro de Freitas. Executado em parceria com o Centro de Referência Integral de Adolescentes (Cria), o programa foi idealizado a partir das diretrizes do Plano Viver sem Drogas, do Programa Pacto pela Vida (PPV), e trabalha com moradores de rua do Centro de Salvador em ações de prevenção, atenção e cuidado aos usuários de drogas.  


Três dias depois, em 5 de maio, os deputados estarão em Juazeiro, onde haverá uma audiência pública para analisar a violência policial no município. O colegiado deverá solicitar, ainda, encontro com o secretário Carlos Martins para se inteirar com mais precisão sobre planos e programas do governo para a área referenciada pela Pasta. Esta, na análise da deputada Luiza Maia (PT), é mais uma tentativa dos parlamentares em chamar a atenção de governantes e sociedade civil para “a violação dos direitos humanos” na Bahia. 



FEBRABAN 


Outra questão debatida ontem pelos parlamentares foi a possível convocação da Febraban – Federação Brasileira de Bancos. A entidade foi convidada pelo presidente da Comissão, deputado Marcelino Galo (PT), para debater com os deputados a situação de vulnerabilidade das agências bancárias na Bahia, constantemente assaltadas, inclusive com explosivos, o que coloca a população em risco e causa transtornos econômicos, sobretudo no interior do estado onde as violações são mais constantes.  


Na opinião do deputado Adolfo Viana (PSDB), a recusa da Febraban em atender ao convite sob argumento de que não possui representação na Bahia “é uma afronta não somente à Assembleia, mas ao Estado”. O tucano defende a convocação da Federação. 


ASCOM

Leia Também
 
Assembleia Legislativa da Bahia
1a Avenida, 130, CEP: 41.745-001, CAB, Edifício Jutahy Magalhães, 3 andar - Salvador-Bahia.
Tels.: (71) 3115-7270
  Via X Internet